Empregos verdes no Brasil


Levantamento inédito da Organização Internacional do Trabalho (OIT) aponta que o Brasil tem 2,6 milhões de empregos verdes e que a transição para uma economia com atividades que emitam menos gases que ampliam o efeito estufa deve aumentar a oferta desses postos de trabalho.

Conforme o relatório Empregos Verdes no Brasil: Quantos São, Onde Estão e Como Evoluirão nos Próximos Anos, no fim de 2008 o total de empregos verdes no país foi de 2.653.059 e representava 6,73% do total de postos formais de trabalho. Os cálculos da OIT foram baseados em dados oficiais federais e classifica esses postos de trabalho em: produção e manejo florestal; geração e distribuição de energias renováveis; saneamento, gestão de resíduos e de riscos ambientais; manutenção, reparação e recuperação de produtos e materiais; transportes coletivos alternativos ao rodoviário e aeroviário; e telecomunicações e teleatendimento (quadro abaixo).


O crescimento anual da oferta desse tipo de emprego no Brasil tem sido de quase 2%. E a entidade aponta alguns caminhos para ampliar a geração dessa forma de trabalho. Programas federais como o Minha Casa, Minha Vida associado a mudanças em políticas para concessão de créditos e estímulo a tecnologias limpas podem elevar o uso de fontes alternativas para aquecimento de água e geração de energia, demandando mais mão-de-obra. A redução dos impostos para compra da linha branca de eletrodomésticos com eficiência energética ou sem gases que afetam a camada de ozônio, fortalecimento de cadeias produtivas de produtos florestais não-madeireiros, a ampliação da inspeção contra poluição veicular excessiva e a futura aprovação de uma política nacional de resíduos sólidos também contribuirão para mudar a cara do trabalho no país.

"A julgar pelo número de empregos verdes que já podemos identificar nas estatísticas sobre o mercado de trabalho, a transição para uma economia de baixas emissões de carbono no Brasil não parte da estaca zero. Pelo contrário, os 2.653.059 postos de trabalho formal inseridos em atividades econômicas que contribuem para a redução de emissões de carbono ou para a melhoria da qualidade ambiental sinalizam, por si só, que essa transição já começou", conclui o relatório, cuja íntegra pode ser conferida aqui. “A economia brasileira não vai se desestruturar se continuar gerando empregos verdes”, disse em nota da OIT o autor do estudo, Paulo Sérgio Muçouçah.

Atividades econômicas Empregos
Produção e manejo florestal - 139.768
Geração e distribuição de energias renováveis -  547.569
Saneamento, gestão de resíduos e de riscos ambientais - 303.210
Manutenção, reparação e recuperação de produtos e materiais - 435.737
Transportes coletivos e alternativos ao rodoviário e aeroviário - 797.249
Telecomunicações e tele-atendimento -  429.526
Total -  2.653.059
Fonte: OIT

Foto: ONU/ Divulgação

2 Responses
  1. Mauro Alvim Says:

    eu por minha parte transformo em arte o que a sociedade descarta e ganho uns reais extras.


  2. Hugo Says:

    Sem dúvida os empregos verdes vão crescer dramasticamente no mercado, na tentativa de diminuir os impactos ao nosso meio ambiente. Eis que surge o Green Jobs Brasil! O primeiro portal de empregos verdes do Brasil, que tem como objetivo aproximar o profissional que esta a procura de um emprego verde, e a empresa que tem vagas verdes disponíveis. O portal é totalmente gratuito para ambas as partes, e pode ser acessado em : www.greenjobs.com.br